sexta-feira, 24 de julho de 2009

Tina Turner - We Don't Need Another Hero

Anna Mae Bullock, conhecida como Tina Turner, nasceu em Brownsville, Tennessee, a 26 de Novembro de 1939. A cantora de R&B, pop, rock e soul, dançarina, actriz e budista faz este ano: 70 anos!

Conhecida como a Rainha do Rock, por ter uma voz inconfundível e por usar os graves e os agudos de uma forma ímpar, pelos seus shows electrizantes, pela sua grande presença em palco e pelas suas pernas longas e bem proporcionadas. Tina Turner é a cantora de rock mais bem sucedida da história vendendo mais bilhetes do que qualquer outro artista na história da música e com vendas de álbuns superiores a 180 milhões. É reconhecida como a primeira Diva do rock. Tornou-se famosa por suas explosivas apresentações com o The Ike and Tina Turner Revue durante os anos 60 e 70 e pelo regresso a solo em 1984.

Aqui fica o meu tributo a uma referência musical da minha juventude!



segunda-feira, 13 de julho de 2009

Publicidade da água "Evian" - Think Big




“Think Big — Portugal precisa de Marcas Internacionais”, por Luís Rasquilha
21 de Novembro de 2005, por Meios & Publicidade


Vi há uns meses um amigo (José Torres da Bloom) fazer uma apresentação, brilhante, por ocasião da Semana Nacional do Marketing, apresentação essa que resumia o espírito luso como único a tentar encontrar objecções á consciência de que Portugal precisa de Marcas Internacionais.

A dura realidade diz-nos que exportamos 80% de Marca Branca e só 20% de Marca Própria e que facturamos menos 60% quando não temos marca. E sabemos que não conseguiremos enfrentar a concorrência imediata de países como China, Turquia ou República Checa que têm mão-de-obra mais qualificada e mais barata.

Apresentava o José Torres as principais conclusões de um estudo sobre as razões que levavam os empresários portugueses a não conseguirem vencer em novos mercados (incluindo os externos). Diziam eles que:

1. O mercado é muito agressivo e difícil de entrar. Muito obrigado pela novidade. Que eu saiba não há coisas fáceis. E é esta a principal razão apontada para não se explorarem novos mercados. Simplesmente brilhante e revelador da nossa visão empresarial. E que tal irmos á luta, hein?

2. Não temos massa crítica. Marcas como o Ikea ou a H&M contrariam esta tendência pois vêm de países de dimensões geográficas e populacionais não muito diferentes da nossa. Apenas são diferentes numa coisa: Atitude.

3. Os canais de distribuição são muito competitivos. A Renova é um excelente exemplo de que este pressuposto não passa apenas de mais uma desculpa para a fraca atitude empresarial vigente. Vide a sua actuação e entrada recente nos EUA.

4. Não somos inovadores. As experiências do catálogo A Vida é Bela (pioneiro no Experience Marketing) e a Via Verde, que é talvez o melhor e mais completo exemplo da capacidade inovadora em Portugal, contradizem esta razão. Já para não falar em coisas tão simples como a água. Algo que não tem diferenciação (na base) e que um país como França conseguiu fazer pagar o preço alto de uma Evian ou de uma Vitel. A importância da marca!

5. Não temos capacidade financeira. OK! Aqui concordamos. (mas só á 5ª). Quando pensamos na dimensão e volume do mercado concluímos ser mais difícil a viabilização de novos projectos, facto que acresce a dificuldade de obtenção de apoios (que sejam para projecto realmente credíveis e não para mais uns espertos ficarem mais ricos).

O grande desafio passa por conseguir utilizar as marcas como ferramentas de inovação para os produtos maximizando os recursos existentes. O segredo não está no fundo da gaveta, nos apoios do Estado (tão burocráticos e difíceis de obter que tornam o Time to Market obsoleto) ou numa ideia luminosa escondida entre o chuveiro e champõ.

Está no Think Big. Pensar em grande. É o que nos falta. E o que significa Think Big? Significa diferentes concorrentes, novas oportunidades pouco exploradas, novos desafios, novos riscos e muitos ganhos. E Portugal é bom nisto. Falta a atitude (e os prazos apertados).

Trailer: Idade do gelo 3

Um filme a não perder...


Rokia Traoré - kèlè mandi

Premiada pela BBC e pela revista Songlines, a cantora maliana Rokia Traoré é o maior fenómeno da world music na actualidade.


domingo, 12 de julho de 2009

A Verdadeira Amizade!

A VERDADEIRA AMIZADE FEMININA

Sofia ia a sair do cabeleireiro e encontrou a Carla na rua:

- Olá, Sofia!!! Cortaste o cabelo?
- Cortei, que achas?
- Estás muito gira, estás 10 anos mais nova. Essas madeixas ficam-te muito bem, está mesmo muito giro, vou fazer umas iguais!
- Ó Carla, é impressão minha ou estás mais magra?
- Sabes, fiz uma pequena dieta agora para o verão...

(meia hora de conversa depois...)

- Olha Sofia, querida, tenho de ir, adoro-te! Beijinhos e dá cumprimentos ao teu namorado!
- Carla, gostei de te ver, beijinhos...

Carla sai pensando: ...Como esta gaja ficou ridícula com aquele corte de cabelo! Será que ela não se vê ao espelho?

Sofia sai pensando: ...Esta Carla está cada vez mais gorda! Deve estar a morrer de inveja do meu penteado. Ainda quer fazer um igual? Ela que pense em emagrecer primeiro!

A VERDADEIRA AMIZADE MASCULINA

O Luís ia a sair do barbeiro e encontra-se com o Pedro:

- Então Luis, seu PALERMA! Como é? Foste à tosquia?
- Não seu DOIDO... Fui só cortar as patilhas!
- BOLAS, que PORCARIA de corte é este? Pareces um rabeta. Acho que andas a levar com ele!...
- É... Mas a tua namorada gosta!
- Vá porta-te!...ah!! olha, manda um beijo à boazona da tua irmã, ok?
- Vai-te LIXAR ó boi! Não DÁS para ela! Xau fica bem!

Pedro sai pensando: .. Este gajo pah... Cinco estrelas!

Luis sai pensando: ... Este CARAÇAS não muda.... é um espectáculo!